Artigos

Diário de uma semana com Stanley Jordan

O ano de 2004 me reservou uma surpresa daquelas… Fui escolhido para estar acompanhando um dos maiores músicos do mundo, e sem dúvida o melhor naquilo que ele se propõe, o Tapping (forma de tocar a guitarra com as duas mãos sobre a escala, como se fosse um piano). Só a chance de conhecer alguém tão importante já me deixava ansioso enquanto o esperava no Aeroporto. Sou fã e não nego, o cara é uma lenda da guitarra. Quando ele chegou, sozinho, carregando duas guitarras e sua mala, vestido normalmente, comecei a perceber que se tratava de alguém diferente, sem aqueles estrelismos e toda a pompa que se espera ver em famosos. Fomos almoçar e depois o deixei no hotel para que se preparasse para o workshop daquela tarde. Chegamos ao auditório em cima da hora e uma longa fila se formara. Quem esperava um workshop nos moldes daqueles onde um músico fica só exibindo toda sua técnica acabou por ver algo totalmente diferente. Stanley fez uma linda palestra sobre o poder da música, suas utilidades, a importância do aquecimento, o amor que há na música e como expressa-lo com seu instrumento. Parte deste workshop está no DVD lançado pela APRENDAMUSICA. Infelizmente muita coisa ficou de fora.

 

Estar com Stanley é uma verdadeira aula, ter a oportunidade de jantar com ele, ir as compras, leva-lo ao Aeroporto, enfim, passar o dia ao lado de alguém iluminado como ele só pode fazer bem. Nós íamos tocar juntos no Bourbon Street e toda ansiedade que eu estava acumulando foi se esvaindo conforme o conhecia. Ele transmite muita paz e te deixa seguro. Não ensaiamos uma vez sequer. Na noite do show eu cheguei antes na casa para acertar detalhes. Tivemos também a participação do guitarrista Roberto Menescal, um dos ícones da Bossa Nova.
Foi só no camarim que decidimos quais seriam as músicas. Para o Stanley não importa a tonalidade nem a harmonia. Seu domínio é tanto que você pergunta: “Vamos tocar tal tema?” Ele responde: “Ok.” Aí você pergunta o tom que ele prefere e ele: “Tanto faz!” É assim! Não há medo, não há barreiras. Isto foi muito importante pra mim. Imagine passar dias em expectativa sabendo que vai acompanhar alguém tão respeitado e não saber nem o repertório… Pensei comigo: farei o mesmo, não vou me preocupar, vou fechar meus olhos e sentir a música e deixar o instrumento dar sua mensagem. E assim chegou a minha grande noite. Apesar das falhas técnicas da mesa de som (imperdoáveis para uma casa daquela) no palco tudo foi perfeito. E para mim inesquecível. No DVD estão “Garota de Ipanema” e “Só danço samba”. Apesar do áudio não estar perfeito, ao menos fica ali o registro desta jam. No outro dia tiramos fotos e gravamos mais algumas partes do DVD. Quando me despedi dele no Aeroporto fiquei emocionado quando me agradeceu por tudo. Imaginem, só eu tinha a agradecer, não só por tocar junto, mas pela lição de vida. Lá se ia um homem simples, que não liga pra grifes, não usa celular e só come comida natural. Lá se ia um homem especial, que em cada país que visita pede para ir num hospital tocar para crianças internadas, que adora tocar durante cirurgias de parto para saudar a criança com música, que vê a música como a melhor terapia. Um homem que não tem nada de ansiedade, fala pausadamente e é super focado naquilo que está fazendo. Um homem que não fica um dia sequer sem tocar pela manhã, assim que acorda, para dar vazão a toda inspiração que seus sonhos trouxeram. Alguém que pega o instrumento e os dois viram um só, e aí tudo fica mágico. Presenciar tanta música nascendo bem na minha frente foi uma honra.

 

Obrigado, Stanley.

CALENDÁRIO

outubro 2019
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

ARTIGOS

@shergom      

NUVEM DE TAGS