GUITARRA

Minha intenção ao citar meus instrumentos preferidos não é fazer propaganda e sim ajudar quem tem dúvida e quer uma boa dica. Não há interesse lucrativo nas minhas indicações, não sou “endorser” de nenhuma das marcas que cito neste site. Então pode ter certeza de que é uma opinião sincera e gratuita.

 

INSTRUMENTOS PREDILETOS

A sensação ao se deparar com uma Parker pela primeira vez é inesquecível. A primeira surpresa está no design, um formato de extremo bom gosto e originalidade. Ao pegá-la você se dá conta que ela não pesa nada, é uma pluma. Aí você a veste com a correia e percebe que ela foi feita pra você, o encaixe é perfeito, a ergonomia é nota dez. Você pluga e daí em diante se sente no paraíso. Graças ao captador Piezo esta guitarra consegue reproduzir o som de um violão de aço com extrema perfeição, até aquele leve “trastejamento” característico aparece. Você pode combinar este timbre com o da guitarra elétrica e ter um efeito bem interessante. Quando se usa os captadores normais, como numa guitarra normal, a sensação de guitarra normal já foi à muito aniquilada. É muito sustain, muito corpo e brilho no som. Seja com distorção ou limpa, a resposta é sempre satisfatória. Realmente esta guitarra é uma evolução, desde a construção especial até o sistema de alavanca que pode ser travado, tudo contribui para que a gente se sinta com o instrumento mais confortável que existe. Sem comparação. Por tudo isto, a Parker é uma de minhas guitarras prediletas. Clique nas fotos abaixo para ampliá-las.

 

 

Existe amor à primeira vista? A primeira vez que vi esta JEM tive certeza que sim! Toda branca, com as ferragens douradas, uma linda marcação percorrendo o braço como tatuagem e no corpo aquele corte superior que convida: Vem, me pega! Levou muito tempo para eu viver a experiência de ter uma destas em minhas mãos. Eu costumava dizer que era a guitarra dos meus sonhos. Sabe a sensação frente a uma Ferrari? Todos aqueles cavalos de força se exibindo? Pois bem, esta JEM causa a mesma sensação, como se te dissesse: E aí? Vai encarar? Mas basta vestir a fera pra descobrir o quanto ela é dócil. Toca-la é uma delícia, tudo sai nítido, a mão flui pelo braço, os harmônicos querem gritar, cada seleção de captador surpreende, e parece que nas extremidades da chave de cinco posições você liga um turbo. Pode até ser psicológico mas com uma JEM dessas na mão você se sente mais confiante. É a guitarra perfeita pra romper barreiras, nenhuma outra convida tanto pra que se melhore a técnica mais e mais. Além disso tudo, tocar uma destas é como dirigir uma Ferrari, você nunca passará despercebido.

 

 

GUITARRISTAS PREDILETOS

Steve Vai – por seu carisma e pela performance de cair o queixo!
Stanley Jordan – Por tocar com o coração, ser pura magia.
Scott Henderson – por seus improvisos que são um verdadeiro soco na boca do estômago!
Greg Howe – Por sua originalidade e por evoluir tanto de um disco para outro.
Frank Gambale – por seus arpejos impossíveis, parece que você está numa montanha-russa!

 

SHOWS PREDILETOS